A técnica de coaching (do inglês, treinamento) – bastante utilizada no mundo empresarial – atualmente vem sendo aplicada para resolver problemas de relacionamento entre pais e filhos. Conversamos com a especialista em coaching parental Jacqueline Vilela, formada em administração de empresas, com MBA em coaching e certificação de master coach, para saber como essa ferramenta melhora o convívio no cotidiano das famílias. Confira a entrevista a seguir.

 

OIN – O que é o coaching de pais e filhos?

JACQUELINE VILELA – O objetivo é organizar a estrutura familiar com base nos próprios valores e propósitos. O coaching de pais e filhos não diz o que fazer, mas atua como um parceiro para ajudar as famílias a lidarem com os desafios diários de viver na sociedade moderna.

 

OIN – É uma forma deterapia?

JACQUELINE – Não. A terapia tem um caráter clínico e trabalha com pessoas que apresentam transtornos psicológicos e psiquiátricos. Já o coaching é aplicado em situações de dificuldades nos relacionamentos familiares, como, por exemplo, a educação dos filhos.

 

OIN – A quem se destina?

JACQUELINE – Todos do núcleo familiar podem ser beneficiar da técnica. Hoje, as mães são as que mais nos procuram, porque sentem o peso dos diversos papéis que a sociedade atribui a elas e querem ajudar a família sem se sentirem tão culpadas ou sobrecarregadas. Mas os pais estão começando a aderir. Trabalhamos os ciclos familiares, como, por exemplo, duas pessoas que acabaram de se casar e precisam se estruturar para essa nova fase; bem como a mulher que acabou de ter o seu primeiro filho; ou uma mãe que enfrenta as questões relacionadas à infância e à adolescência deles. Cada fase requer dos pais novas habilidades para lidar com os desafios e o coaching é esse parceiro de jornada. Além disso, atuamos para ajudar as mães a retomarem sua vida profissional após a maternidade e em relacionamentos conjugais conflituosos. Também somos procurados por filhos que querem estabelecer uma boa relação com seus pais.

 

OIN – Qual é o objetivo do coaching de pais e filhos? 

JACQUELINE – O método costuma ser confundido com uma espécie de “Supernanny”, em que o profissional diz aos pais o que fazer e o que não fazer. Isso é trabalhar os sintomas, mas não a causa. No coaching de pais e filhos, construímos o caminho junto com a família. Vejo pais ditando regras em casa porque escutou alguém dizer que é bom ou porque cedeu a modismos por pressão social, sem saber se esse comportamento vai agregar algo à família. Com o coaching, os pais conseguem lidar com as questões respeitando seus próprios valores e princípios.

 

OIN – Como funciona na prática? 

JACQUELINE – O coaching ensina os pais a enxergarem melhor as maneiras de criarem uma rotina que faz sentido para eles. Geralmente, as questões são trabalhadas em períodos de dez a 12 sessões. Pode ser feito online ou presencialmente, dependendo do estilo de vida e do tempo dos pais. Um dos requisitos é que os pais estejam dispostos a promover as mudanças. Por isso, se somente uma das partes estiver disposta, é aconselhável que somente ela participe. Quando todos estiverem dispostos a se envolver, as sessões podem ser feitas em conjunto. Todo o processo é orientado por perguntas, para expandir a visão dos pais sobre os problemas. Eu gosto de comparar a técnica a um novelo de lã embaraçado. No decorrer do processo, o coach ajuda os pais a desembaraçarem os nós e a encontrarem a solução. As sessões são semanais.

  

OIN – Como dizer não às crianças?

JACQUELINE – O coaching trabalha a capacidade de os pais gerenciarem as próprias emoções e de compreenderem que todo o comportamento do filho reflete uma emoção. Os pais são espelhos para os filhos e a grande questão não está necessariamente em dizer “não”, mas de que forma ele é formulado e o quão seguros estão com a situação. Trabalhamos a educação pelo exemplo e pela verdade, com amorosidade. Os pais devem dizer “não” aos filhos sempre que necessário. A chave é sentir que esse “não” está totalmente coerente com os valores que desejam passar aos seus filhos. Os pais aprendem que não precisam dar comandos para tudo. O necessário é ter uma dinâmica coerente. Quando os pais me perguntam: “Como faço para fazer meu filho parar de chorar e fazer menos birra?” O coaching ensina: “O que essa criança está querendo mostrar com esse choro e essa birra?”. E como ensinar uma criança? Primeiro sendo o exemplo, transmitindo a segurança de um ambiente familiar previsível, tranquilo. E como fazer os filhos tomarem gosto pelos estudos? Avaliando o estilo deles, tornando a aprendizagem natural em casa. Essas são algumas das estratégias. É através dos ensinamentos dados pelos pais que os filhos constroem as estruturas de cada fase da vida deles.