O dia 15 de maio foi celebrado em vários países como o Food Revolution Day (Dia da Revolução Alimentar). No Brasil, a iniciativa do chef e apresentador de TV britânico Jamie Oliver foi comandada pela consultora em alimentação infantil Mayra Abbondanza Abucham, que lançou a campanha “Segundinha Sem Carne”. A proposta é que o cardápio infantil fique livre desse tipo de proteína pelo menos uma vez por semana.

Formada em engenharia de alimentos no Brasil e em culinária nos Estados Unidos, Mayra é herdeira de uma cadeia de restaurantes, mas manteve-se distante dos negócios da família para montar sua empresa que usa estratégias lúdicas para ajudar crianças a comerem melhor. Em seus trabalhos, usa a experiência com os quatro filhos: Pedro, de 10 anos; Julia, de 8; Francisco, de 3; e Felipe, de 1.

Obesidade Infantil Não: Você esteve recentemente na Inglaterra com Jamie Oliver. Como é sua atuação como embaixadora do Food Revolution Day? Que ações marcaram a data no Brasil?

Mayra Abbondanza Abucham: A atuação dos embaixadores é promover um evento comemorativo na mesma data do Food Revolution Day para dar mais força ao movimento, e organizei o lançamento da “Segundinha sem Carne” neste dia. 

OIN: Muitas famílias valorizam excessivamente o consumo de carne vermelha. Por que estender a campanha “Segunda Sem Carne” às crianças? Como é a proposta?

Mayra: No Brasil, come-se muita carne. Os brasileiros não conseguem visualizar um prato sem “mistura”. A ideia da “Segundinha sem Carne” é conscientizar as crianças através do lúdico e do fortalecimento do vínculo com os pais. Estamos preparando um gibi que vai explicar para elas, em uma linguagem acessível, o impacto das suas escolhas alimentares. Propomos também, toda segunda-feira feira, uma receita que agrade às crianças para ser preparada em família.

OIN: Sua formação é em engenharia de alimentos e em culinária. Em que momento você se deu conta da importância de aliar técnica, sabor e saúde?

Mayra: Fica difícil separar as diferentes experiências que vamos acumulando durante a nossa vida… O convívio com a minha família e com as inúmeras famílias que atendi em domicílio durante a minha carreira certamente me deram muito mais experiência do que a faculdade.

OIN: Em seu trabalho como consultora nutricional, quais são os desafios mais comuns junto às famílias?

Mayra: O maior desafio é administrar as expectativas dos pais, que muitas vezes são inatingíveis e frustram a todos.

OIN: Você tem quatro filhos e uma atuação profissional intensa. Imagino que, como uma especialista, a alimentação de suas crianças seja uma questão pela qual você preza. Que orientações você dá aos pais que não têm expertise nesta área e, com a correria do dia a dia, acabam prestando pouca atenção à alimentação da família?

Mayra: O assunto alimentação infantil é bastante complexo e varia de caso a caso, inclusive na minha casa tenho diversos desafios pela frente! Se eu tivesse que deixar uma única mensagem aos pais, seria esta: é melhor ser flexível e encarar a alimentação de maneira leve para ter momentos gostosos de convivência à mesa do que fazer seu filho comer uma refeição completa e perfeita praticamente à força.