O conselho de que devemos mastigar bem devagar os alimentos, dos dois lados da boca, e evitar beber líquidos durante as refeições deve ser um hábito seguido por todos, desde os primeiros anos de vida. Além de facilitar a digestão e a absorção dos nutrientes, triturar bem a comida na boca ajuda a prevenir a obesidade. É o que indica o estudo realizado com 220 adolescentes, de 14 a 17 anos, em Piracicaba, São Paulo. Na pesquisa, o hábito de mastigar de forma errada foi comprovadamente maior entre os jovens com sobrepeso e obesidade. Conversamos com Paula Midori Castelo, professora no Laboratório Multidisciplinar em Saúde e Meio Ambiente  da UNIFESP e coordenadora do estudo, para saber como prevenir e corrigir esse problema.

 

OINA mastigação errada contribui para o aumento de peso?

PAULA MIDORI CASTELO – A frequência de alterações nos músculos da face durante a mastigação foi maior entre os adolescentes com sobrepeso e obesidade, como, por exemplo, mastigar de um lado só da boca, beber líquidos ou acrescentar molhos às comidas com o intuito de mastigar e engolir os alimentos com maior conforto. Esse hábito prejudica o processo de trituração do alimento durante a mastigação, fazendo o indivíduo engolir o alimento antes que ele esteja pronto. Ou seja, bem triturado e misturado à saliva. Isso pode afetar a absorção de nutrientes e levar a pessoa a comer em excesso, pois estudos mostram que mastigar bem favorece a saciedade. Mas é importante enfatizar que nosso estudo avaliou esses adolescentes apenas uma vez. Portanto, não se pode dizer que a causa do ganho de peso é a alteração da mastigação, até porque a obesidade é uma condição multifatorial, na qual fatores dietéticos, genéticos e comportamentais agem em conjunto determinando ou não o acúmulo de gordura.

 

OIN – Como prevenir e corrigir a mastigação errada na infância? 

PAULA – Os pais ou responsáveis pela criança podem observar se ela se recusa a mastigar alimentos com maior consistência e se prefere e só come aqueles mais amolecidos ou processados que, em geral, são mais calóricos. Oferecer alimentos crus às refeições, grãos e frutas inteiras favorece o “treino” dos músculos mastigatórios e propicia um crescimento e desenvolvimento mais favorável da face e mandíbula.

 

OIN – Meninos e meninas mastigam de forma diferente? 

PAULA – Um segundo estudo publicado por nosso grupo avaliou meninas e meninos com peso normal quanto ao comportamento da mastigação e vimos que o comportamento é bastante diferente: os meninos mastigam mais rapidamente, mas têm maior força na musculatura mastigatória.

 

OIN – O primeiro estudo já foi concluído? Qual é a próxima fase?  

PAULA – Nesta segunda fase, estamos analisando alguns marcadores na saliva, em alternativa ao exame de sangue, para saber se a variação deles está relacionada com o excesso de peso.

De acordo com a pesquisa realizada pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), meninas com sobrepeso ou obesidade mastigam com maior frequência de um lado só, impedindo que a mandíbula – que possui articulações bilaterais – atue igualmente de ambos os lados. Isso pode levar, entre outros problemas, a alterações estruturais de um dos lados do arco dentário, além de prejuízos à formação do bolo alimentar e perdas nutricionais.

 

Aprenda a mastigar corretamente os alimentos.

– Mastigue bem os alimentos dos dois lados da boca e com calma. Não há uma regra, mas a orientação é que cada porção seja mastigada cerca de 30 vezes antes de ser engolida. A mastigação correta beneficia a musculatura da boca e da língua, a saúde dos dentes e o funcionamento do aparelho digestivo. 

– Os movimentos ao mastigar devem ser verticais e rotacionais, orienta a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Assim, os músculos atuam de forma correta e você previne danos à sua arcada dentária.

– A mastigação deve começar com movimentos verticais da mandíbula, que se abre e se fecha. A partir da metade do tempo da mastigação, os movimentos devem ser rotatórios para pulverizar o alimento.

– Use os dentes da frente para cortar o alimento, os pré-molares (do meio) para triturar a comida e os molares (dentes de trás) para pulverizar as porções de comida. 

– Ao comer, preste atenção à textura, à cor e ao cheiro da comida.

– Evite consumir líquidos durante as refeições.

– Feche os lábios ao mastigar, pois assim ajudará a língua a manter o alimento na superfície dos dentes. 

– Coloque na boca uma quantidade de alimento que permita uma mastigação confortável. 

– Evite assistir à TV ou usar computador, celulares e tablets ao comer. Caso contrário, vai prestar mais atenção à tela do que ao que está comendo, ou melhor, mastigando.

  

Fontes: “Blog da Saúde”, Ministério da Saúde e Associação Brasileira de Motricidade Orofacial (ABRAMO).