Com a volta às aulas, muitas crianças, principalmente àquelas que estudam bem cedo, passam a não tomar café da manhã, seja pelo tempo escasso ao acordar, seja pela falta de apetite. “Esse é um erro que pode prejudicar bastante a busca por uma alimentação balanceada”, alerta a nutricionista Paula Galardo, especializada em nutrição pediátrica pela UNIRIO: “A criança que sai cedo sem se alimentar, provavelmente, vai estar com muita fome no intervalo da escola e tende a comer demais nas cantinas, que nem sempre oferecem as opções saudáveis para o desjejum”, enfatiza. Aprenda como mudar essa rotina.

 

Comece aos poucos: Uma dica para que a criança adquira aos poucos o hábito de se alimentar ao acordar é consumir algum alimento leve, como leite, iogurte ou um suco natural de frutas. Na hora do lanche, cerca de três horas depois, ofereça um sanduíche de queijo magro, pão integral e hortaliças. Isso vai ajudar a manter o seu filho saciado até a hora do almoço. “O café da manhã tão cedo é uma questão de costume. No começo pode ser difícil, mas, aos poucos, dá para mudar esse hábito. Muitas crianças abrem mão da primeira refeição do dia para dormir mais alguns minutos. Porém, a perda é grande, principalmente em crianças que já estão acima do peso”, adverte a nutricionista.

Prepare um lanche: Levar o lanche de casa para a escola também ajuda a limitar o consumo de alimentos calóricos. Mas não seja tão rigoroso com o seu filho, afinal de contas, um dia você também já foi criança. Libere, pelo menos uma vez por semana, a compra do lanche na cantina. Nos demais dias da semana, o ideal é que a alimentação seja preparada em casa, com frutas, snacks saudáveis ou sanduíches com ingredientes nutritivos, entre outros. Na dúvida, consulte o pediatra e o nutricionista. A Sociedade Brasileira de Pediatria tem à disposição um manual nesse sentido, direcionada a pediatras, que contém informações úteis aos pais e responsáveis, como sugestões de lanches nas cantinas. Para obter maiores informações, visite o site: <http://www.sbp.com.br/pdfs/Manual_Lanche_saudavel_04_08_2012.pdf>. 

Leve em conta a rotina: A criança que estuda na parte da tarde tem mais tempo para um desjejum mais nutritivo. Mas a regra de liberar o lanche na cantina da escola, apenas uma vez por semana, vale para todos. “As cantinas escolares, com raras exceções, têm lanches como cachorro quente, pizza e hambúrguer. Essas não são opções saudáveis para o dia a dia e devem ser uma exceção na rotina infantil”, conclui Paula Galardo.