Criança não resiste a uma guloseima, isso é fato. Com as dicas do “MyPlate” um projeto do Centro de Políticas e Promoção da Nutrição do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos , você pode oferecer doces e outros petiscos ao seu filho sem prejudicar o desenvolvimento saudável dele. Confira a seguir dez dicas que farão a criançada se alimentar melhor, mesmo naquele momento de consumir uma “besteirinha”:


1. Sirva pequenas porções

Mostre às crianças que uma pequena quantidade de guloseima pode durar muito. Use pratos ou potes menores para estes alimentos e sirva a porção exata que deverá ser consumida.

 

2. Saída da escola

Ao sair com seu filho da escola, procure usar caminhos que não exponha a criança a tentações, como balas e chocolates. Há uma tendência entre as crianças a pedir guloseimas quando estão perto dos coleguinhas.

 

3. Não ofereça doces como recompensa

Ao oferecer doces como um prêmio, as crianças aprendem a pensar que esses alimentos são melhores que outros, a ponto de se transformarem em uma premiação. Recompense seu filho com palavras amáveis e abraços reconfortantes.

 

4. Faça com que os alimentos sejam divertidos

Os alimentos açucarados que são comercializados para crianças muitas vezes são apresentados como “divertidos”. Faça com que os alimentos nutritivos também sejam divertidos, preparando-os junto com as crianças. Use a criatividade. Uma dica é cortar frutas com cortadores em forma de flor, coração etc.

 

5. Incentive as crianças a inventar novas guloseimas

Ofereça cereais em grãos, frutas desidratadas e secas e sementes sem sal. Deixe que façam misturas e criem deliciosos petiscos. Adicione a mistura em iogurte desnatado, sucos de frutas ou frutas in natura.

 

6. Guloseimas são ocasionais e não diárias 

Tudo bem que uma vez ou outra a criança consuma algum tipo de bala, chocolate ou qualquer outra guloseima. O que não pode é permitir que esse consumo faça parte do cotidiano da garotada. Limite os doces a ocasiões especiais.

 

7. Prepare doces caseiros 

Busque receitas de doces com frutas e reduza a quantidade de açúcar. Em diversas receitas de bolo ou pudim é possivel adicionar passas ou tâmaras no lugar do açúcar. Para a redução de gordura, substitua a metade da quantidade indicada na receita por purê de ameixa.

 

8. Brincando de detetive

Ensine as crianças a encontrarem a quantidade de açúcares totais nas etiquetas de informação nutricional em cereais matinais, iogurtes e outros produtos. Proponha o desafio de comparar os produtos no supermercado e comprar apenas o que tenha baixa quantidade de açúcar.

 

9. Beba com inteligência 

Os sucos em caixinha e outras bebidas açucaradas, como refrigerantes, contêm muito açúcar e são ricos em calorias. Crie o hábito de oferecer água às crianças quando estiverem com sede.

 

10. Se as crianças não consomem toda refeição, não necessitam de doces

Se não conseguiu comer toda refeição, não há necessidade de doce extra. Lembre-se de que doces e biscoitos nunca devem substituir os alimentos que não foram consumidos no almoço ou no jantar.